Fugir do trânsito, viver ao ar livre, fazer um bom negócio: você tem motivos de sobra para se mudar da cidade grande

Morar no interior para levar uma vida mais tranquila não é uma vontade tão recente assim dos brasileiros. Segundo uma pesquisa feita em 1998 (sim, há 22 anos!) pelo IBOPE, mais de 40% dos moradores das capitais e de regiões metropolitanas do país já se mostravam propensos a apostar nesta mudança. E, se naquela época este era o desejo de pessoas com idade próxima de se aposentar, hoje é uma ideia compartilhada em praticamente todas as faixas etárias.

Claro que qualidade de vida ainda é um fator decisivo. Mesmo assim, não é o único. Cada vez mais as empresas estão ampliando os seus negócios para além das capitais, aumentando a oferta de empregos nessas regiões.

Sem contar que trabalhar em casa se tornou uma tendência mundial, principalmente no Brasil. Dados levantados pela empresa de recrutamento e seleção Robert Half revelam que, na última década, o Brasil foi o terceiro país onde o esquema home office mais cresceu, ficando atrás apenas de China e Singapura. Dessa forma, não importa se você mora em Ribeirão Preto, Campinas, São José dos Campos ou até mesmo fora do país: como prestador de serviços de uma empresa sediada a centenas (ou milhares de quilômetros) de distância, basta você ter um computador para acessar à internet e conseguir trabalhar de modo remoto.

Para quem pretende morar no interior de São Paulo, por exemplo, não faltam opções. Cidades como Bragança Paulista, Campinas, Ribeirão Preto e São José dos Campos apresentam Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) “alto” ou “muito alto”, segundo o IBGE. Isso significa que são alguns dos melhores lugares para se viver no Brasil, levando em conta aspectos como educação, renda e expectativa de vida.

Fora o IDHM, há outros fatores que podem atrair novos moradores ao interior. Oportunidades de investimento no turismo é um deles. Há diversas cidades no entorno de Campinas, São José dos Campos e Bragança Paulista com grande potencial para se desenvolverem motivadas por esportes de aventura e passeios na natureza.

Em Campinas, o Rio Atibaia proporciona passeios a remo e descidas de rafting. Em São José dos Campos, a Cachoeira Pedro David e a Represa do Jaguari são lugares bonitos, acessíveis e rodeados de áreas verdes. Campinas é também um paraíso recém-descobertos por mountain bikers, com trilhas para todos os gostos e níveis técnicos.

Já Ribeirão Preto, que está entre os maiores IDHM de todo o estado de São Paulo, é um dos maiores exemplos do Brasil em matéria de desenvolvimento econômico e atrativos naturais reunidos em um só lugar. A cidade a 330 km de distância da capital paulista conta com infraestrutura de shoppings, feiras e mercadões, que dividem espaços com bosques e parques ecológicos.  

Em todas essas cidades citadas acima, a LUT tem ótimas oportunidades de imóveis sendo negociados em leilão. Lembrando que, em leilões, o preço final de um bem pode ficar até 70% abaixo do seu valor de mercado – um investimento que gera lucro de até 35% ao comprador.

Portanto, para incentivar você a se mandar para o interior – seja para apostar em um novo empreendimento ou simplesmente desacelerar em busca de melhor qualidade de vida –, listamos a seguir alguns benefícios difíceis de se encontrar em uma cidade grande.  

– Você vai ser mais feliz

Recentemente, pesquisadores da Escola de Economia de Vancouver e da Universidade de McGill descobriram que “comunidades felizes” têm relação direta com a baixa densidade demográfica. “A vida é menos feliz em áreas urbanas”, concluíram. Além disso, o mesmo estudo mostrou que cidadãos que perdem pouco tempo para ir e voltar do trabalho e aqueles que não gastam tanto com moradia tendem a levar uma vida mais harmoniosa.

– Começar um bom negócio

Quando o seu ramo de atividade tem muita concorrência, o melhor é procurar atuar em uma cidade de pequeno ou médio porte, garantem os especialistas. Para te ajudar na busca pelo lugar ideal, um bom ponto de partida é o site do IBGE, que divulga dados de pesquisas de mercado.

– Viver mais ao ar livre

Se antigamente estradas e pontes de concreto eram sinônimo de desenvolvimento, hoje são as áreas verdes ao redor que valorizam um imóvel. Elas tornam o ambiente mais agradável, amenizando as sensações térmicas e melhorando a qualidade do ar. Em cidades do interior, também aumentam suas chances de estar próximo a rios, cachoeiras e montanhas – algo favorável desde a um simples admirador da natureza até um praticante de esportes como escalada ou mountain bike.

– Fugir do trânsito

Esta seria a primeira coisa que a maioria das pessoas que querem fugir das grandes cidades pensaria. Com razão: no interior, as distâncias tendem a ser curtas, as pessoas se locomovem muito mais a pé ou de bicicleta, além de o número de carros circulando ser muito menor.

– Dispor de boa infraestrutura

Hoje em dia, a maioria das cidades do interior conta com centros comerciais, boas lojas e restaurantes, além de serviços de internet rápida que encurta qualquer distância. 

 

Confira as oportunidades da Lut em CampinasBragança Paulista e São José dos Campos.

Confira as oportunidades da Lut Gestora de Leilões.